PDL: a oportunidade original no soccer dos EUA

 em Notícias

A cada nova temporada, o futebol nos EUA amplia sua capacidade de investimento, o número de torcedores e fãs, e, principalmente, oferece novas oportunidades para atletas do mundo todo, conforme já publicamos. Dentre as diversas possibilidades de atuação, a liga semi-profissional Premier Development League (PDL), é sem dúvida um dos grandes atrativos recheado de oportunidades do soccer norte-americano.

Para entender melhor a PDL, confira esse ‘dois toques’:

O que é a PDL?

A Premier Development League (PDL) é uma liga semi-profissional ligada à United States Adult Soccer Association (USASA), principal entidade que organiza o futebol semi-profissional nos EUA.

Quem é o maior vencedor da PDL?

O time com mais conquistas na liga é o Michigan Bucks com três títulos (2006, 2014 e 2016) e dois vices (2000 e 2007).

Quantos times participam da Liga?

A PDL conta com 64 equipes, sendo 8 delas canadenses. Os times são distribuídos em 4 conferências (Leste, Sul, Oeste e Central) que contemplam 10 divisões por todo o território.

Como funciona o regulamento e o calendário da Liga?

Conhecida também como uma “Liga de Verão”, a PDL ocorre normalmente durante as férias escolares, entre maio de julho. Em média, os times jogam entre 12 e 14 partidas na primeira fase (dentro de cada divisão). De acordo com o tamanho de cada grupo, classificam-se os dois ou três primeiros de cada divisão para a fase de PLAY-OFFS, chaveamento que conduzirá a Liga até as finais.

Qual a importância da PDL para o soccer nos EUA?

Além de preencher o calendário esportivo americano, enquanto as demais ligas entram em recesso, a PDL é uma importante vitrine observada por técnicos, olheiros e dirigentes aos atletas que buscam manter bom desempenho técnico e exposição do seu trabalho. E embora não seja estritamente uma liga profissional, toda sua estrutura e organização não perde em nada às demais ligas profissionais.

O papel que a PDL ocupa no contexto do futebol norte-americano é enorme:

  • Desde 2010, 70% dos atletas que participaram do SuperDraft jogaram a PDL
  • Entre 2010 e 2017, a Major League Soccer aproveitou 419 atletas da PDL
  • O SuperDraft 2018 selecionou 66 atletas da PDL
  • 18 dos 64 times da PDL possuem parcerias com times da MLS
  • 83% dos atletas da PDL possuem 23 anos ou menos
  • 69% dos atletas da PDL são norte-americanos

 

 

Porque devemos ficar de olho na PDL?

A Liga criou um novo programa chamado PDL Pro. Essa ação que tem como objetivo abrir uma alternativa aos clubes profissionais na prospecção e contratação de novos talentos. Como a NCAA (National Collegiate Athletic Association), entidade máxima do esporte universitário norte-americano, proíbe que os atletas universitários atuem com os profissionais e recebam remuneração, a PDL Pro abre as portas para atletas ligados à National Association of Intercollegiate Athletics (NAIA) e cria regras específicas, como a permissão de até oito atletas com mais de 23 anos em cada equipe. Em média, 80% dos jogadores são atletas universitários.

Para o diretor da PDL, o ex-treinador Todd Eason, a inclusão de atletas de idade superior na liga cria um ambiente favorável ao desenvolvimento esportivo dos mais jovens. Para Todd Eason, em linhas gerais, participar da Liga é algo esportivamente positivo aos atletas, visto que garante uma continuidade da temporada, mantendo ao alto nível de desempenho. Mas ele vai além e garante:

 

“our teams are franchises and their main focus is to recruit young, high-level players, but also to operate as a business and potentially generate revenue”.

 

 

 

“Nossos times são franquias e seu maior objetivo é encontrar os jovens atletas de alto nível, mas também, como negócio, gerar potencialmente receitas”. A PDL Pro é, portanto, um novo caminho de aspirantes a atletas profissionais terem maior visibilidade e chances de participar do Super Draft da MLS. E com a HTS Brazil, as portas do futebol nos EUA estarão abertas pra você que sonha em estudar e jogar futebol em universidade de ponta, agende seu teste: http://htsbrazil.com.br/agende-um-teste

 

A entrevista completa com o diretor você confere aqui.

Últimos posts

Deixe um comentário